DestaquesNotícias

Design Conceitual

By 28 de março de 2012 janeiro 14th, 2019 2 Comments

Uma das funções do Design é fazer a mediação entre a produção e o consumo dos produtos, gerenciando todas as etapas. No mercado contemporâneo fazer essa mediação se tornou um processo complexo, porém indispensável.

Analisando o contexto de um mercado com diversos tipos de objetos para as mais variadas utilizações, considerados utilitários ou banais, percebe-se que o desafio para o designer está em criar o sentido dos produtos.

Pensar no real motivo que leva a criação ou o re-design de um objeto, levar em consideração o modo de vida das pessoas e deixar que alguns produtos morram para dar lugar a outros, atender as aspirações do usuário e beneficiar a produção, através de processos de fabricação mais limpos e conscientes, assim como materiais mais ecológicos, e dessa maneira conseguir realizar a mediação entre produção e mercado.

No Design Conceitual o designer tem por objetivo trasmitir uma mensagem, com a liberdade de questionar, estudar e re-pensar o projeto. Para viabilizar a mediação entre a produção e o consumo dos produtos, verificamos com Brown (2008, apud FRANZATO, 2011) que, no cenário contemporêneo, faz-se necessário pensamento projetual e ideias inovadoras antes, sendo mais do que produção de novos produtos.

Nada impede que os produtos do Design Conceitual sejam produzidos e comercializados, porém a função principal desse tipo de projeto é despertar ideias e levantar questionamentos, por isso esses produtos costumam ser desenvolvidos para concursos, exposições e publicações, onde possam gerar debates sobre o design, sobre a função das empresas, os processos de produção, materiais, desenvolvimento sustentável e sobre a relação das pessoas com esse objetos.

Um exemplo é o talher “Din-Ink” desenvolvido para um concurso de design pelo grupo de designers ZO-loft. O objetivo do concurso era questionar sobre a alimentação no futuro, e os designers responderam com um produto irônico, que reflete sobre a questão da confusão das atividades cotidianas no cenário contemporâneo.

Na Itália, o Design está se voltando mais uma vez para o Conceitual, berço de movimentos como o Archizoom, Super Studio, Alchimia e Memphis, que buscavam questionar os padrões estabelecidos através de objetos irônicos e questionadores, sendo chamados de grupos de Design Radical. Os designers italianos estão outra vez fazendo questionamentos, mas agora de uma forma mais sutil e discreta, através de objetos que aparentam simplicidade mas que estão cheios de significado, baseado na observação do cotidiano, como por exemplo o “Finger Biscuit”,  desenvolvido para uma exposição pelo designer italiano Paolo Ulian, pensando em incentivar os apreciadores de creme de chocolate a colocar o dedo no pote.

Outro exemplo da produção dos designers italianos é a forma de gelo “Lingotto”, desenvolvida para a exposição da associação Opos, que desde a década de 90 realiza exposições sobre a temática de contextos atuais. Em 2004 o tema foi “Acqua” onde foi pedido aos jovens designers que refletissem sobre a problemática da água no planeta. Giulio Iacchette então desenvolveu a forma de gelo, por meio da qual quis transmitir a mensagem <a água é preciosa como ouro> .

No Ano seguinte o tema da exposição foi a China, onde os designers Odoardo Fioravanti, Carlo Franzato e Roberto Galisai projetaram o vaso “Cloned in China”, onde utilizaram a metáfora para explorar a temática da clonagem, para dizer que um modelo de produção baseado na cópia representa um grande problema cultural, especialmente para a cultura de projeto.

No Design Conceitual, o projeto pode ser encarado como algo experimental, onde a ideia principal é transmitir ideias e criar uma reflexão sobre os mais variados assuntos, que pode ser sobre problemas sociais e ambientais, sobre o comportamento das pessoas ou sobre a própria produção de produtos.

São ideias transmitidas e materializadas por produtos de design.

REFERÊNCIAS:

FRANZATTO, Carlos. O Processo de criação no design conceitual.Explorando o potencial reflexivo e dialético do projeto, Tessituras & Criação n1. [suporte eletrônico] Disponível em: <http://revistas.pucsp.br/index.php/tessitura>. Acesso em 26/03/2012.

 

2 Comments